05/12/15...FAHOR realiza processo seletivo 2016 em clima de otimismo

05/12/2015 17:19:32 - Educação

Candidatos foram recepcionados com exposição dos projetos de engenharia

Paulo R Staziaki-Repórter

         Independente de eventuais turbulências econômicas ou da conjuntura política brasileira atual que vivem um cenário de incertezas, a Faculdade Horizontina com três cursos de engenharia e outro de Ciências Econômicas é a aposta de centenas de candidatos(as) que nesta tarde de sábado (05) realizaram a prova de ingresso para curso superior em 2016.

         “Mais do que um vestibular, o curso superior de um filho ou cônjuge é um projeto de vida. Uma história que envolve toda a família, começa uma etapa na vida que enfrentará obstáculos, que exigirá quatro ou cinco anos de esforços conjuntos, para ser celebrada como uma grande vitória”, disse o diretor da FAHOR professor Sedelmo Desbessel, que ao lado do vice-diretor Marcelo Blume, professores coordenadores dos cursos e equipe de marketing recepcionava candidatos e suas famílias junto ao campus Arnoldo Schneider.

         A direção buscou alternativa a eventuais dificuldades das famílias para o financiamento estudantil, seja pela escassez de recursos próprios ou dificuldades impostas para a busca do financiamento governamental, e através da Fundação Capacitar ampliará o número de alunos com percentual financiado. Também implantará processos de negociação com as famílias visando adequar os sonhos à realidade momentânea e que deverá ser superada com  o passar dos meses.

         São quatro cursos que nesta tarde realizaram provas de ingresso: Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, Engenharia de Controle e Automação e Ciências Econômicas. No hall de entrada do campus os candidatos se deparavam com a exposição dos bajas, um deles circulando pelos espaços da instituição, drones e avião que são os projetos dos cursos de engenharia e que participam de competições com outras instituições do país, sendo a Faculdade Horizontina pela sua recente criação, pouco mais de 15 anos, elogiada por outras e até pelos avaliadores,  que se veem desafiados por jovens e professores desse pedaço do noroeste gaúcho.

         “Mais que formar bons engenheiros ou bons economistas, a instituição horizontinense pertencente a Rede Sinodal de Educação, não abre mão dos princípios e valores que norteiam sua atuação e sem ter a pretensão de formar melhores engenheiros ou economistas que outras escolas, o grande resultado é formar pessoas melhores, que carreguem consigo valores e seja onde for possam aplicar com ética o conhecimento adquirido”, encerra o diretor Sedelmo.  

 

SICREDI COOPERAÇÃO PREMIADA