06/07/15....TRÊS DE MAIO:Tarde de manifestação em defesa da Urgência e Emergência no HSVP

06/07/2015 15:09:12 - Saúde

Foto: Anelize Katiane/Especial FC

 

         Sob a coordenação do SINDISAÙDE e com apoio de várias entidades do município acontece nesta tarde em Três de Maio um ato público pela manutenção do serviço de Urgência e Emergência para evitar demissões junto ao Hospital São Vicente de Paulo.

         Dezenas de pessoas representando os mais diversos conjuntos da população, entre eles servidores da área da saúde, trabalhadores rurais e urbanos, entidades religiosas e da sociedade civil, vereadores, ACI, APAE, Município de Independência e outros, vestidos de preto, carregaram faixas, cartazes, balões e fitas pretas nos braços durante concentração em frente ao hospital e após saíram em caminhada pelo centro da cidade.

         A direção do movimento manifesta os motivos deste ato ainda nesta tarde ao Poder Executivo Municipal, Conselho Municipal de Saúde, Poder Legislativo e Ministério Público. A organização do movimento também encaminhou ofícios informando que possibilidade de fechamento dos serviços poderá trazer sérias consequências à população, bem como o desemprego de dezenas de trabalhadores na instituição de saúde.

         Segundo o SINDISAÙDE, a 14ª Coordenadoria de Saúde também está alertada da situação. Os manifestantes deverão permanecer na Praça Central de Três de Maio até o final da tarde desta segunda-feira (6) e por volta de 19h deverão estar junto à Câmara Municipal de Vereadores onde levam o ato público silencioso até a Sessão Ordinária da casa, onde o sindicato deverá fazer sua manifestação oral durante o espaço da Tribuna Popular. Praticamente todos os vereadores três-maienses estiveram no ato desta tarde,  iniciado em frente ao hospital. A cobertura completa em nossa edição impressa de sexta-feira, dia 10 de julho.

ENTENDA O CASO

O Governo do Estado cortou repasses do Programa Portas Abertas que serviam como um incentivo aos atendimentos de urgência e emergência prestados à população. Também há significativo montante de recursos com repasse atrasado desde novembro de 2014. Para piorar a situação o Município de Três de Maio suspendeu desde janeiro último um repasse de subvenção aos serviços do Plantão de Urgência na ordem de R$ 45.000,00 mensais, diante de uma tabela SUS do Governo Federal totalmente defasada o que inviabiliza a continuidade dos atendimentos.

O QUE DIZEM OS GOVERNOS ESTADUAL E MUNICIPAL

         O Governo do Estado culpa a crise nas finanças gaúchas como motivadores do corte de verbas e o governo anterior pelo atraso dos repasses. Já a Prefeitura de Três de Maio diz que sua responsabilidade é com a Atenção Básica, ou seja, a Rede de Postos de Saúde que já consome quase 18% das receitas correntes líquidas, quando a lei preconiza 15%, razão pela qual a verba de subvenção foi suspensa. 

REPORTAGEM: ANELIZE KATIANE ESPINDOLA E PAULO ROBERTO STAZIAKI

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA