10/01/17.HORIZONTINA-Servidores mobilizados contra nomeação de CCs na chefia de postos de Saúde

10/01 22:26:28 - Saúde
10/01/17.HORIZONTINA-Servidores mobilizados contra nomeação de CCs na chefia de postos de Saúde

Servidores da área da saúde cobram fim dos CCs nas Unidades de Saúde

         Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, odontólogos e demais integrantes do quadro técnico e funcional da Rede Básica de Postos de Saúde do município de Horizontina, UBSs/ESFs, estiveram reunidos no final da tarde desta terça-feira (10) com o Presidente da Câmara de Vereadores Diogo Weiss, a vereadora Ana Denise, o vereador Lucas Stoll e o Prefeito Antônio Lajús. O encontro ocorreu na sede da Câmara de Vereadores.

         A reivindicação firme e unânime da assembleia foi para que não haja nomeação de CCs como chefes das Unidades de Saúde pela nova administração. A justificativa dos servidores do quadro é pela economia dos recursos públicos que superaria os R$ 15 mil mensais, quase 200 mil ao ano e mais de R$ 800 mil no final do mandato. “Nós estamos nos sentindo rebaixados, pois fomos chefiados, com raras exceções, por pessoas que nada entendiam de saúde, sem necessidade” disse um dos médicos do quadro de carreira. “Esse recurso economizado pode ser utilizado na aquisição de mais medicamentos ou exames disponibilizados aos usuários, que hoje esperam meses por procedimentos de oftalmologia, traumatologia ou exames um pouco mais complexos”, emendou outro profissional.

         Após ouvir a sugestões dos profissionais, o prefeito Lajús anunciou a suspensão das portarias de nomeação das cinco chefes de unidades que estavam indicadas em lista pelos partidos que formam a aliança política do Governo Municipal. “Eu sempre fui contra, tanto que votei contra a criação desses cargos, e vou acatar a reivindicação dos servidores do quadro, pois queremos avançar na qualidade da saúde pública ouvindo quem a faz no dia a dia e que sabe das mais urgentes necessidades”, disse o prefeito.

         Os profissionais de saúde também manifestaram ao prefeito preocupação quanto aos índices de avaliação da área da saúde do município por órgãos de controle do Ministério da Saúde, que colocam Horizontina no ranking geral do estado abaixo dos 300 entre os pouco mais de 400 municípios avaliados. “Temos o 5º PIB per capita do Estado, a 18ª melhor Educação, mas a posição da Saúde é conflitante, exige esforço conjunto para garantirmos mais investimentos e maior resolutividade”, afirmaram os líderes da mobilização.

GIRO AMBIENTAL