27/02/2016...Situação do leite no Estado é debatida na Expo Horizontina

27/02/2016 20:06:54 - Eventos e Promoções
27/02/2016...Situação do leite no Estado é debatida na Expo Horizontina

Jair da Silva Mello é Gerente de Suprimentos da CCGL

Por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, o Governo de Horizontina promoveu nesta sexta-feira, 26, o 1º Seminário “Leite como Negócio e Segurança Alimentar”. O evento faz parte da programação da 1ª Expo Horizontina e 18º Jeep Country Internacional, abertos nesta quinta-feira,25,  no Parque de Eventos João de Oliveira Borges. 


Após a saudação do prefeito municipal, Nildo Hickmann, o seminário foi aberto com a palestra do engenheiro agrônomo Jair da Silva Mello, gerente do Suprimento Leite na CCCGL. Mello mostrou a situação domercado no Rio Grande do Sul, onde há aproximadamente 82 mil produtores de leite. Segundo ele, a situação preocupa pelo fato de 75% da produção estar concentrada nas mãos de 25% dos produtores. “O mercado acaba concentrado em poucos produtores. A consequência é que muitos desistem dessa área”, disse.


De acordo com Mello, muitos produtores não vão continuarno segmento se não aumentar a escala, a qualidade e a gestão. A realidade damaioria é a mesma: a produção é pequena e os filhos, que poderiam dar sequênciaao trabalho, acabam querendo deixar o campo, já que a cidade traz outraspossibilidades. “A realidade é que muitos estão na área, ainda, porque ogoverno subsidia juros, prazos e anistias”, reforçou.


Mas o cenário, embora pareça negativo, é favorável à produção no Estado: o crescimento é de 8% ao ano. “O que precisamos é melhorar a produção dos pequenos produtores, por meio da assistência técnica, e garantir a continuidade das famílias no meio rural. Issose faz garantindo serviços no interior, como acesso à internet, que atrai ojovem”, destacou o palestrante.


Mello mostrou casos de produtores que aderiram à assistência pela CCCGL e que conseguiram produzir até 400 litros/dia numapropriedade de 10 hectares. “Pesquisa realiada pela CCCGL mostra que, em 2014,produtores com assistência cresceram 11,9% contra outros sem auxílio, queficaram na marca de 6,4%.” No último ano, dada a crise, projeta-se uma queda de -1,0% na produção dos produtores sem assistência e um crescimento de 9,1% entreos assistidos.

 

DRIKA MORAES/ Jornal Folha Cidade

GIRO AMBIENTAL