27/12/2015-TUCUNDUVA: Agroindústria da Coopervino começa a operar oficialmente

27/12/2015 11:35:12 - Agricultura
27/12/2015-TUCUNDUVA: Agroindústria da Coopervino começa a operar oficialmente

Primeiro envase de suco de uva na Coopervino de Tucunduva

O som dos equipamentos e o movimento da chegada da matéria-prima diretamente das propriedades dos associados davam sinal de que um novo tempo iniciava-se para a Cooperativa do Vinho Fronteira Noroeste e Economia Solidária (Coopervino), de Tucunduva. Na quarta-feira (22/12) passou a operar oficialmente a agroindústria de sucos e vinhos, localizada às margens da RS - 305.

Ao acompanhar o envase das primeiras garrafas de suco, o presidente da Coopervino, Dejalma Luís Turra (pingo), comemorou o resultado do trabalho. “É um trabalho que vem desde o início de 2008, quando se chegou ao consenso de que o cooperativismo seria a solução, porque individualmente seria difícil chegar até aqui, onde queríamos, que a transformação da matéria-prima agregasse valor ao produto que nós temos aqui na nossa região”, afirma.

Para a organização da produção e da comercialização, bem como o projeto de construção e legalização da agroindústria, a Coopervino contou com a assessoria da Unidade de Cooperativismo e da equipe municipal da Emater/RS-Ascar. O coordenador da Unidade de Cooperativismo, Marcos Servat, destaca que “o acompanhamento que a Cooperativa recebe nas diversas áreas organizacionais tem como objetivo possibilitar a viabilidade econômica e social dos agricultores envolvidos”.

O extensionista da Emater/RS-Ascar, Jonas Silveira, destaca a importância da agroindustrialização como forma de agregar valor à produção, ampliar as alternativas de produto para além do in natura, formalizar o processo através da legalização e, enquanto oportunidade, de expandir a produção de matéria-prima.

A Coopervino conta atualmente com 35 associados de Tucunduva e outros pontos da região. Segundo o vice-presidente da Cooperativa, Lauro Grando, apenas no primeiro dia foram processados em torno de 3 mil quilos de uva, transformados em mais de 2 mil litros de suco. “A ideia é que sejam processados em torno de 100 mil quilos de uva nesta safra, que serão transformados em suco e vinho”, acrescenta. Os sucos e vinhos podem ser adquiridos no mercado local e no ponto de vendas junto à agroindústria de sucos e vinhos.

Para concretização do projeto a organização também recebeu recursos governamentais para aquisição de equipamentos e serviços de organização dos espaços, oriundos do Governo do Estado via Processo de Participação Popular e Município de Tucunduva.  

FONTE; Emater/RS

Redação final: Paulo R Staziaki- Rádio Olinda FM/Jornal FC

SICREDI COOPERAÇÃO PREMIADA