30/01/16...Governo de Horizontina incentiva comércio local

30/01/2016 18:00:50 - Geral
30/01/16...Governo de Horizontina incentiva comércio local

Lançamento da Rede Sim ocorreu na semana passada

COLABORA: João Anschau- Jornalista

O Governo Municipal de Horizontina lançou oficialmente na noite de quinta-feira, 21, a Rede Nacional para Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (REDESIM). O convênio foi celebrado entre o Município, SEBRAE e Junta Comercial do RS.

A partir de agora os procedimentos referentes a abertura, alteração e extinção de empresas, podem ser realizadas na Sala do Empreendedor. Um dos objetivos da iniciativa é simplificar e desburocratizar o registro e a legalização de estabelecimentos comerciais. Anteriormente, todo o processo era enviado para a Junta Comercial em Porto Alegre e o prazo mínimo para que fossem atendidas todas as exigências era de 50 dias. Com a instalação da Junta Comercial em Horizontina, o tempo de espera será de 5 dias.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Alceu Fagundes, recordou de todo o processo de articulação política realizado pelo Governo Municipal para que Horizontina fosse contemplada com a Junta Comercial.

O coordenador Regional do SEBRAE-RS, Claudiomiro Reis, destacou a conquista e reafirmou todo o esforço do Governo Municipal de Horizontina em ofertar para os empresários locais e regionais um órgão que irá descentralizar e desburocratizar todo o processo que envolve a criação de novas empresas.

Entre as políticas públicas criadas pelo atual Governo Municipal está o estímulo ao comércio local. O calendário de compras que são feitas pelo Poder Público é uma delas. Com ele, os empresários já conhecem antecipadamente os períodos que determinados serviços e produtos serão adquiridos. O vice-prefeito, Dionir Bianchi, apresentou e fez um comparativo dos números relativos as aquisições realizadas pelo Município entre os anos de 2012 e 2015. “Apenas 15%, ou seja, R$ 425 mil, de tudo o que era adquirido pelo Executivo em 2012 eram de empresas daqui. Em 2015 atingimos o percentual de 78%, representando R$ 2,7 milhões, comprados do comércio local”, afirmou Bianchi.

E para que houvesse esse importante incremento na economia de Horizotina, o Governo Municipal em parceria com o SEBRAE realizou oficinas de capacitação para empresários, trabalhadores e funcionários públicos. Com elas, segundo o vice-prefeito de Horizontina, os envolvidos nos processos públicos licitatórios, principalmente, os fornecedores locais conheceram tudo o que envolve as diversas modalidades de compra e, consequentemente, estarão mais preparados para disputar com as empresas de outras localidades.

Para finalizar a atividade, o prefeito de Horizontina, Nildo Hickmann, apresentou um balanço da sua gestão. Destacou os investimentos realizados na área da saúde, educação, desenvolvimento rural, indústria e comércio e infraestrutura. “Horizontina tem a segunda melhor educação e o quinto maior PIB per capita do Rio Grande do Sul”, comemorou Nildo. Ele afirmou ainda que tudo isso é o resultado de ações articuladas e pensadas pelo Governo Municipal e discutidas com a comunidade horizontinense.

O prefeito de Horizontina mencionou ainda a importância que é dada aos diversos setores produtivos do Município. “Temos dado atenção e criadas às condições estruturais e legais para todos os empreendedores que queiram expandir ou se instalar em Horizontina”, garantiu o prefeito Nildo. Saiba todos os benefícios da Rede Sim acessando www.jornalfolhacidade.com.br

A REDESIM

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios está vinculada á Secretaria da Micro e Pequena Empresa – SMPE. Benefícios para o município:

• Base de dados centralizada e compartilhada;

• Incremento dos impostos municipais, através do aumento de formalização de empresas;

• Redução do custo operacio­nal das partes envolvidas;

• Maior desenvolvimento do município.

Benefícios para o usuário:

• Entrada única de dados ca­dastrais e documentos;

• Redução do tempo para re­gistro e legalização de empresas;

• Extinção da duplicidade de exigências;

• Redução da burocracia atra­vés da modernização da gestão mu­nicipal;

• Durante o processo de lega­lização de empresas, a informação é que circulará e não mais o cidadão. (fonte auxiliar Sebrae/RS)

GIRO AMBIENTAL