CASO ELENITA ALTÍSSIMO: Polícia Civil trabalha com hipótese de crime passional

01/04/2015 05:36:26 - Policial
CASO ELENITA ALTÍSSIMO: Polícia Civil trabalha com hipótese de crime passional

Fonte Colaborativa: Paulo Marques Noticias

O crime que ocorreu no interior de Três de Maio, na localidade do Km 08, em local próximo das margens da rodovia ERS 342 no trajeto que liga com o município de Horizontina e vitimou a tucunduvense Elenita Altíssimo de 49 anos já possui um suspeito, bem como uma linha investigativa e pode ser esclarecido nas próximas horas.

Ela foi encontrada morta por volta das 16he30min da segunda-feira (30), por policiais da Brigada Militar que receberam a informação de moradores das proximidades, que ouviram disparos de arma de fogo na localidade, próximo a um cemitério.

A mulher não possuía nada que pudesse identificar o corpo, mas durante a mesma noite no serviço de necropsia no IML de Santa Rosa ela foi identificada, inclusive com a presença de sua filha. O médico legista, constatou que a mulher foi morta com quatro tiros e revolver calibre 32.

A mulher saiu de casa por volta das 13h da tarde do crime dirigindo o automóvel Ford Fiesta da filha, com destino a Horizontina onde pagaria algumas contas e faria compras. O automóvel foi localizado por volta das 22h estacionado próximo a um supermercado na Rua São Luiz em Horizontina.

O delegado responsável pelo caso, João Barbato,  diz que a polícia trabalha com forte indicativo de crime passional, que a mulher foi morta por uma pessoa próxima a ela em conflito, e já existe um suspeito de ter cometido o feminicídio. No automóvel foram encontrados todos os pertences da vítima. Elenita era separada e morava em Tucunduva.

EM COLABORAÇÃO COM PAULO MARQUES NOTICIAS

GIRO AMBIENTAL