Começa a Cavalgada de São Sepé em homenagem ao Tio Padrinho

07/06/2014 05:29:46 - Eventos e Promoções
Começa a Cavalgada de São Sepé em homenagem ao Tio Padrinho

Foto: José Alfredo era amigo de Silvio e Beto e coordena cavalgada

Tradicionalista, Silvio Miguel Silveira da Silveira era veterinário em Horizontina tendo falecido tragicamente em 1986

Aproxima-se o momento do CTG Carreteiros de Horizonte realizar o audacioso e maravilhoso projeto de uma homenagem ao tradicionalista Tio Padrinho. Tio Padrinho, segundo o projeto, era o apelido de Silvio Miguel Silveira da Silveira. Formado Veterinário, assumiu o trabalho na Inspetoria Veterinária de Horizontina e pelo seu gosto as coisas do Rio Grande, formou um grande vínculo de amizade com a gauchada do CTG Carreteiros de Horizonte, pois era um ginete de primeira linha.

Em férias, numa de tantas estadas na Estância dos pais, saiu para camperear e fazer ronda, uma vez que o roubo de gado e ovelhas era uma constante naquela época. E esta foi sua ultima campereada. Na madrugada fatídica, 30 de dezembro de 1986 o Tio Padrinho foi alvejado e perdeu a vida.

Desde lá o tradicionalista Adalberto Pereira da Silva Filho (Beto) afilhado do Tio Padrinho, e o amigo de ambos José Alfredo da Motta(foto), lutavam para que uma cavalgada fosse realizada, mas eis que Beto faleceu num acidente de carro, em abril de 2011. A ideia da cavalgada, no entanto continuou viva e após consenso de apoio das famílias e amigos, está acontecendo neste mês de junho com sua chegada a Horizontina no dia 21, e que vão coincidir com a inauguração do novo CTG Carreteiros do Horizonte, homenageando além do Tio Padrinho e do Beto, ex-patrões e tradicionalistas já falecidos.

A euforia dos cavaleiros e a ansiedade dos mesmos pela chegada da hora são grandes e justificadas. A saída da Cavalgada será no Cemitério de São Sepé, onde estão enterrados os eternos amigos Tio Padrinho (Silvio Silveira) e Beto (Adalberto Silveira da Silva). O evento terá 18 cavalos e na estrutura; um caminhão boiadeiro; um caminhão furgão com alimentação para os animais; um ônibus para os cavalarianos; uma caminhonete (carretinha) com os cozinheiros; uma caminhonete aberta para busca de água) e uma caminhonete Farmácia com medicamentos, soro, etc.).

Serão 09 cavalarianos – 08 pessoas na equipe de apoio – 1 ferrageador – um veterinário – e serão consumidas em torno de 900 refeições – serão consumidos 1600 quilos de alfafa, 1600 quilos de ração e serão percorridos 30 km por dia em duas etapas de um total de aproximadamente 370 quilômetros.

Serão cavalgados 8 horas por dia, durante 15 dias. A comitiva tradicionalista de Horizontina passará pela Fazenda Boqueirão, onde o fogo de chão é mantido aceso desde o início do século XIX, portanto há mais de 200 anos pela família Simões Pires, agora na sexta geração.

 O Início da Cavalgada será neste sábado, dia 7 de junho, com chegada em Horizontina no dia 21. A inédita iniciativa certamente vai fazer parte das grandes cavalgadas promovidas pelo Rio Grande a fora, sendo a princípio, a mais longa cavalgada do Estado.

Fazem parte da cavalgada os tradicionalistas: Ademir Meirelles, Álvaro Callegaro, Aleksander Hirt, Clóvis Gonçalves, Daniel Sartor, Felipe Johann, Glênio Silva, Houssan Fadel, Jeferson Bieger, João de Moura, José Alfredo da Motta, Júlio Bernardi, Mário Cavalheiro, Milton Manjabosco, Sadi Servat, Valtemir Alegranzzi e Vinicius Segato.

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA