Dia do herói, Dia dos PAIS

07/08/2015 14:26:15 - Geral

Créditos: Divulgação

A origem do dia dos pais teve o intuito de incentivar o respeito por aqueles que nos deram a vida e fortalecer os laços familiares. Existem várias histórias do surgimento da data, publicações relatam que tem origem na antiga Babilônia, há mais de 4 mil anos quando um jovem chamado Elmesu moldou em argila o um cartão onde desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai. Posteriormente surgiu a história nos Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dood, filha de um veterano da guerra civil, John Bruce Dood, criou o Dia dos Pais em 1909. Ela teve a ideia de celebrar o Dia dos Pais ao ouvir um sermão dedicado às mães. Além de admirar o pai, o objetivo de Sonora era homenageá-lo devido ao grande esforço que John tivera para criar os filhos sozinhos, após o falecimento da esposa em 1898 quando dava a luz ao sexto filho. John criou o recém-nascido e seus outros cinco filhos sem ajuda de ninguém.

Em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, nos Estados Unidos. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de Junho de 1910. A data tornou-se uma festa nacional, foi oficializada pelo presidente americano Richard Nixon em 1972.

Nos Estados Unidos, o dia dos pais é comemorado no terceiro domingo de Junho. Outros países como: África do Sul, Argentina, Canadá, Chile, Eslováquia, Filipinas, França, Hong Kong, Holanda, Índia, Irlanda, Japão, Malta, Macau, Malásia, México, Peru, Reino Unido, Turquia, Venezuela; também comemoram na mesma data.

A figura do pai tem diferentes significados em cada uma delas. No entanto, todas mostram que não importa se a pessoa foi pai cedo, em uma situação adversa; se cuida dos filhos sozinhos se dividindo entre o papel de pai e mãe; ou se é o maior exemplo de vida para eles, o relacionamento entre pai e filho é essencial para crescimento e desenvolvimento pessoal dos dois.

Muitos estão incorporando em suas rotinas diárias, além de suas obrigações profissionais, tarefas domésticas antes realizadas apenas pelas mães como trocar fraldas, fazer mamadeiras, preparar mochila para escola, dar banho, ajudar na lição de casa, assistir desenhos e filmes infantis, preparar as refeições e muito mais!

 Essa mudança veio apenas para fortalecer o elo entre eles, aumentando a segurança e a confiança das crianças ao perceber que podem contar não só com o apoio das mães.  

Acreditamos que esses momentos de união e fortalecimento da família proporcionaram adultos mais felizes, mais confiantes, mais amáveis, com isso acreditamos em um mundo muito melhor!

Espelho 
Meu pai, meu herói. Certamente você já ouviu essa expressão, uma vez que a criança tende a se inspirar e espelhar pela educação que recebe e, nesse ponto, os pais são o ponto máximo de admiração. Para as crianças, os pais são modelos de comportamento e a forma como agem diante de situações boas, prazerosas ou situações difíceis, complicadas, é um referencial fundamental para sua formação. Assim os filhos se espelham sempre nos pais, os vêm como ídolos que eles admiram e querem imitar.
O relacionamento pai/filho mudou muito nos últimos anos. Atualmente, é possível constatar uma maior presença da figura masculina com os filhos, quebrando barreiras estereotipadas de comportamento. Há um companheirismo maior e uma ‘relação amorosa bacana' entre eles. Como mostram essas histórias de vida.

 

Evandro Weiss 31 anos e Karina Rodhen 26 estão à espera da sua primeira filha !!

“É uma sensação inexplicável eu olho para minha esposa e ela está linda! Agora estamos na fase da ansiedade, falta só dois meses”.

A notícia de ser papai veio por telefone, Karina chorava e Evandro pedia que ela tivesse calma, que isso era lindo e maravilhoso. Evandro é um (quase) pai maravilhoso, ele sugeriu a sua esposa para realizarem fotos todo o mês.

O quartinho da Natália e a bolsa para ir ao hospital já estão prontos, eles não perdem tempo, tudo o que está ao alcance ele faz.

Karina diz que Evandro vai ser um pai babão e super protetor, ele conversa e mima Natália na barriga e a filha demostra seu afeto com chutinhos e se mexe muito.

Por enquanto eles vem sua filha por meio da ecografia e escutam o tum tum do coração.

As últimas 7 semanas serão contadas dia após dia.

“Ser pai é tudo, eu estou maravilhado com tudo que está acontecendo na minha vida, é amor, um sonho um pedacinho da gente”.

Mesmo que Natália ainda não chegou Evandro já comemora o Dia dos Pais.

Deivis Borowski de Miranda vive a sensação de ser pai há apenas 1 ano e 5 meses e descreve o que sente e sentiu !

“A sensação no momento em que se recebe a notícia de que seu primeiro filho (a) está a caminho e que você será PAI é sensacional”.

Foi assim com Deivis Borowski de Miranda que ano passado tinha 34 anos quando recebeu a notícia. Ele relatou que até a chegada de sua princesa Amanda não tinha como imaginar como seria sua rotina ou o que iria mudar com relação ao seu trabalho, os estudos mas garantiu que foi uma grande novidade, uma sensação maravilhosa e acredita que toda família ou todo homem, mulher deseja viver isso, esse sentimento.

“Depois da chegada da minha filha Amanda nossa vida mudou radicalmente, pra melhor, nossa rotina hoje é diferente, a forma como vemos as coisas é diferente, hoje dedico meu trabalho em exclusivo para minha família, antes pensava apenas em mim e na minha esposa Lucieli, hoje quero o melhor pra elas por isso nós homens carregamos uma preocupação há mais no dia-a-dia”.

Deivis é um pai babão, ajudou sua esposa em tudo que estava ao seu alcance, trocou fraldas, fez madeira, e os cuidados iniciais, como a superproteção com o seu cristalzinho se mantém até hoje. Que pai que não é coruja?

A Amandinha é uma realização do casal, um pedacinho dos dois, um pequeno ser que fez com que Deivis se tornasse um paizão, um homem com objetivos, sonhos e dedicação para com as suas mulheres, quer ser o espelho para sua boneca. Esse sentimento de pai é traduzido por ele como algo inexplicável, basta ver seu olhar para a filha, um olhar que palavras não seriam suficientes para traduzir o que sente.

Amanda está com 1 ano e 5 meses, já entende o que o papai fala e está começando a falar algumas palavrinhas, papai é uma. 

Neste segundo Dia dos Pais com sua princesinha irá aproveitar mais por que ela já entende e pode traduzir em abraços apertados e beijos molhados o que sente por seu pai. Realmente ser pai é algo extraordinário finaliza. 

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA