Entidades de Santa Rosa manifestam apoio à oferta do curso de Medicina na UNIJUÍ

17/07/2015 08:43:56 - Geral
Entidades de Santa Rosa manifestam apoio à oferta do curso de Medicina na UNIJUÍ

Créditos: Assessoria de Comunicação

Entidades da região da Grande Santa Rosa formalizaram apoio à UNIJUÍ na busca pela reversão do resultado anunciado na sexta-feira da semana passada pelos Ministérios da Educação e da Saúde sobre a oferta do Curso de Medicina em Ijuí. A definição ocorreu em reunião na manhã de quarta-feira, na Prefeitura de Santa Rosa.

Apoiam a Universidade a Prefeitura Municipal de Santa Rosa, Câmara Municipal de Vereadores de Santa Rosa, Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa, Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede Fronteira Noroeste), Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa, Conselho Municipal de Saúde, 17ª Coordenadoria Regional de Educação, Secretaria Municipal de Educação, Agência de Desenvolvimento, Hospital Vida & Saúde, Acisap, Fema e Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude).

O prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, destacou que a decisão do MEC afeta toda a região. “Não podemos permitir que uma instituição que não possui vínculos com a região seja beneficiada no momento em que disputa com uma universidade com história e qualidade de ensino. Apoiamos a UNIJUÍ assim como apoiaríamos qualquer outra instituição nossa, que passasse por uma situação como esta”, afirmou. O prefeito destacou que, junto das demais entidades, serão feitas ações para que se esclareçam os processos do edital que definiu a instituição que ofertará o curso de Medicina em Ijuí.

As lideranças presentes também se pronunciaram, destacando que este fato mostra a fragilidade da política e da educação no Brasil. O Pró-Reitor da UNIJUÍ Campus Santa Rosa, Ariosto Sparemberger, estava presente na reunião e esclareceu a situação para as entidades. O Reitor, Martinho Kelm, falou na reunião por telefone, compartilhando sua agenda em Brasília, e se mostrou otimista quanto à reversão do anúncio. As entidades devem enviar, ainda hoje, ofício a deputados estaduais e federais, e aos ministérios da Educação e Saúde, declarando seu apoio à Unijuí.

Entenda o Caso

Na sexta-feira (10), os Ministérios da Educação e da Saúde anunciaram que a Unijuí não foi habilitada, mas sim a Faculdade Estácio de Sá/Uniseb (que não possui qualquer atividade ou convênio no município e possui conceito institucional 3 pelo MEC), para ofertar o curso de Medicina em Ijuí.

A UNIJUÍ é uma Instituição com 58 anos de atuação no ensino superior no Noroeste Gaúcho, com campus nas cidades de Ijuí (Sede), Santa Rosa, Panambi e Três Passos. Neste período, foram formados mais de 38.000 estudantes de graduação e mais de 600 mestres e doutores. A Universidade possui, atualmente, cerca de 10.000 estudantes distribuídos em 45 cursos de graduação. Também possui oferta, com recomendação da Capes, de cinco mestrados (sendo um mestrado em Atenção Integral à Saúde) e três doutorados. A Instituição oferta há mais de cinco anos programas de Residência em Medicina de Família e Comunidade e de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, ambos em parceria com a FUMSSAR/Santa Rosa- RS, além de um conjunto de residências em parceria com o HCI.

Está avaliada, segundo o Ministério da Educação, com Conceito Geral de Cursos 4 (de um máximo de 5) e possui, dentre seus cursos de graduação na área da saúde, Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, Farmácia, Psicologia e Educação Física, todos também com uma avaliação entre 3 e 4. As estruturas de laboratórios e estágios, ação conjugada com o Hospital de Caridade de Ijuí e Hospital Bom Pastor, permitiram que Ijuí fosse escolhida como uma das cidades que receberia um curso de medicina e que habilita a Universidade a solicitar a oferta desse Curso.

Este resultado desconsidera o valor histórico e a competência da Universidade. Afronta a história do Rio Grande do Sul, já que um conjunto de entidades, associações, conselhos e sindicatos se mobilizaram Pró-Curso de Medicina na UNIJUÍ. E também, devido a história da Universidade, apresenta-se uma preocupação com todo o ensino gaúcho, já que a UNIJUÍ é responsável por uma trabalho de mais de meio século na construção e desenvolvimento social e econômico das comunidades. A escolha foi por uma instituição sem caminhada e sem compromisso com a região, que não conhece a cultura e as demandas locais, que não possui vínculos com o Noroeste Gaúcho.

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA