Fenômeno El Niño afetará a cultura de trigo no Estado

29/05/2015 10:24:02 - Eventos e Promoções
Fenômeno El Niño afetará a cultura de trigo no Estado

Créditos: Anelize Katiane Espindola

Na terça-feira (26) a COTRIMAIO promoveu uma palestra para seus associados, empresários da região, instituições, lideranças e toda a população três-maiense com o tema “As influências do El Niño no Clima da Região” e como palestrante trouxe Estael Sias, graduada pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) em Meteorologia no ano 2000 e Mestre em Meteorologia pela Universidade de São Paulo no ano de 2003, atualmente trabalha na empresa MetSul Meteorologia em Pelotas. 

Na oportunidade se fizeram presente o vice-presidente da UNITEC- Dilmar Cenedese, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores rurais de Três de Maio e coordenador regional- Pedro Signori, Vice-presidente da Certhil - Irineu Reginatto, Gerente de Energia da Certhil- Neri Bruxel, Vice-presidente do Sicredi Noroeste - Nírio Mestka, Representante da Rádio Colonial, Supervisor de Crédito Rural do Banrisul - João Chrischon, Diretor Técnico do FUNCAP -Diógenes Albring, Gerente da Cresol - Carla Mallmann, Gerente da Corsan - Miguel Lugoch, Representante do Sicredi - Cristiano Wichinheski, Executivo de Vendas da Polisul Santa Rosa - Rafael Debona, Fepago Santa Rosa- Élio e Vilmar, Secretário de Agricultura e Meio Ambiente - Valdir Ortiz representando o Prefeito Municipal, Representante da Emater- Fábio Carlet.

Segundo o Presidente da Cooperativa, Silseu Dalberto “Olhando a nossa região e olhando a atividade da COTRIMAIO vimos que era fundamental trazer a meteorologista Istael para que ela pudesse apresentar aos agricultores como vai ser as culturas de trigo agora principalmente no inverno e também as culturas de verão. Sabemos que a maior renda dos municípios da região é a agricultura, então o nosso principal objetivo é e sempre foi fazer com que os associados e as pessoas possam esclarecer suas dúvidas além de apresenta-los as novas tecnologias para que possam produzir mais, manterem-se bem informados para assim tomar a melhor decisão sobre qual cultura investir, oque fazer, como fazer, qual o melhor período para fazer, com isso estamos garantindo que o produtor rural vá melhor e nós como COTRIMAIO queremos apenas alavancar e trazer mais conhecimento para o produtor”.

Estael começou explicando oque é o El Niño e como ele afetará o clima nos próximos meses. “O El Niño é o aquecimento do oceano pacífico e nós estamos com o atlântico banhando nossas praias também com a temperatura acima da média isso significa que tem mais evaporação, mais umidade na atmosfera, sendo assim há maior facilidade para formação de nuvens, tendo mais nuvens consequentemente a expetativas é de mais chuvas, daqui pra frente terá dias muito úmidos. A tendência é que tenhamos um inverno chuvoso e, além disso, quando falamos que vai ter mais umidade e chuva reduzirá os períodos de frio, o ano passado o frio já foi escasso tivemos poucos episódios de geada e acredito que esse ano seja similar, vai ter geada, vai ter períodos com a temperatura próxima de zero aqui na região, mas serão períodos curtos”.

A meteorologista apresentou aos produtores dados técnicos para que assim pudessem entender melhor como eles realizam essa previsão, que dados foram levados em consideração. A importância dessa informação é que infelizmente o clima não pode ser mudado, o agricultor terá que se adequar a ele. Ela ainda enfatiza que, “a gente não tem o poder de saber quando vai chover mais ou o período que terá janelas de tempo seco, que períodos que o frio não vai acontecer ou em que período terá risco de geada, acompanhando as nossas previsões o agricultor conseguirá planejar melhor a época de plantio, saber as dificuldades que vai encontrar durante o seu planejamento, tendo um melhor planejamento vai reduzir os riscos e os prejuízos, vai ter prejuízo? Infelizmente talvez, mas tendo uma orientação correta com certeza os riscos de perder sua plantação tendem a ser bem menores e onde muitas vezes poderá até aumentar sua produtividade conseguindo fazer o plantio no período certo, adubação. O nosso trabalha faz com que se reduza os prejuízos na lavoura aumentando não só a produtividade, mas também o lucro”.

Contudo o agricultor enfrentará chuvas tanto na hora do plantio quanto na hora da colheita, a primavera no noroeste do estado já costuma ter muitos temporais, e quando acontece o fenômeno El Niño essa característica que é normal acaba sendo acentuada. Neste ano de 2015 a chuva será o maior empecilho, sabemos que o trigo principalmente deve se ressentir muito da umidade, essa cultura precisa de frio intenso e, isso não irá acontecer infelizmente os agricultores sofrerão impacto na produtividade esse ano também.

A meteorologista finalizou sua palestra dizendo que o fenômeno tem seus dois lados, se não será bom para o trigo a expectativa é que no próximo verão seja um forte aliado para garantir a produção de soja, já que irá provocar bastante chuvas.

GIRO AMBIENTAL