HORIZONTINA: Vereador propõe controle de natalidade de cães e gatos

10/02/2015 20:19:00 - Geral
HORIZONTINA: Vereador propõe controle de natalidade de cães e gatos

Godoy defende controle das populações canina e felina

O alto número de ocorrências de animais soltos ou abandonados pelas ruas por estarem doentes, fêmeas prestes a parir, com filhotes, ou mesmo animais feridos, motiva o vereador Rafael Godoy (PMDB) a propor uma ampla discussão sobre o tema junto ao Poder Legislativo de Horizontina. O legislador entende ser esse um grave problema de saúde pública e, portanto defende a criação de mecanismo que possa legitimar o controle da natalidade da população de cães e gatos.

Ao conceder entrevista a Rádio Olinda FM na manhã desta terça-feira, dia 10 de fevereiro, o assunto ganhou grande repercussão, com várias participações de ouvintes defendendo os mais diversos posicionamentos, a grande maioria de apoio, mas alguns também manifestando contrariedade. Questionamentos sobre quanto deve ser investido no projeto dominaram os questionamentos das pessoas que discordam da iniciativa.  

Rafael destacou que havia em torno dois anos um grupo de defensoras dos animais busca organizar no município uma entidade, porém a grande demanda de cães e gatos abandonados pelos donos supera o tempo disponível, a estrutura e até mesmo a disponibilidade financeira das voluntárias, que têm recorrido a campanhas de arrecadação junto à comunidade e não raro, disponibilizado os próprios recursos para garantir atendimentos veterinários ou alimentação dos animais em situação de abandono.  

O edil protocolou junto à mesa diretora da casa na presença do presidente Averi Luiz Padoin e do Secretário Executivo Dari Nass, indicação de anteprojeto de Lei. “Muitos desses animais não recebem a alimentação adequada e reviram lixeiras na busca de alimento. Até o momento desconheço uma campanha educativa ou mesmo a existência de uma política pública com o que a situação tende a piorar”, denuncia.

O anteprojeto prevê a o controle de natalidade de cães e gatos, mediante o emprego de esterilização cirúrgica ou outra forma de interrupção da fertilidade ou de controle de reprodução de animais, vedada a prática de outros procedimentos veterinários, proíbe a prática de extermínio de cães e gatos saudáveis como método de controle populacional e sanitário, programa de campanhas educativas, construção de depósito público para guarda, abrigo e hospedagem dos cães e gatos apreendidos entre outras providências.

O controle das populações de animais de estimação se desenvolveria por métodos racionais, protetores e diferenciados para os quais é importante a participação ativa dos proprietários. Rafael Godoy utilizou em Horizontina anteprojeto de lei que tratava do mesmo tema apresentado no município vizinho de Tucunduva no ano de 2014 pelo Vereador Jonas Fernando Hauschild (PP), a quem agradeceu a concessão e parceria. 

Assunto: Geral

GIRO AMBIENTAL