Mais de 200 pessoas frequentam o CAPS semanalmente

12/06/2015 08:56:01 - Saúde
Mais de 200 pessoas frequentam o CAPS semanalmente

Créditos: Ramone Pacheco - Assessora de Comunicação

Nesta semana, o prefeito municipal, Olívio José Casali, esteve visitando o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Mundo Melhor. O CAPS atua no município, desde agosto de 2013, e é uma referência para tratamento de saúde mental e tratamento de uso de substâncias psicoativas.

Durante a visita, o prefeito conferiu as mudanças que foram realizadas no local, conversou com os membros da equipe que atuam no CAPS e com alguns pacientes que se encontravam no Centro para receber atendimento.

Atualmente, o CAPS conta com cerca de 300 pacientes cadastrados e acompanhados, sendo que mais de 200 frequentam o local toda a semana, participando de oficinas e de atendimentos individuais e em grupo. 

A equipe do Centro é composta por uma médica, um enfermeiro, uma técnica em enfermagem, duas psicólogas, uma assistente social, um professor de educação física, uma auxiliar administrativa, uma cozinheira e uma auxiliar de serviços gerais.

Em uso da palavra, o prefeito Casali destacou que o CAPS está sendo um registro muito positivo na comunidade, graças ao empenho da equipe que nele atua. “Gostaria de parabenizar a equipe pelo belo trabalho realizado aqui e pelo atendimento humanizado que todos demonstram para com os pacientes”, enfatiza.

A psicóloga Kátia Goelzer salientou que o CAPS trabalha em parceria com a Administração Pública, sendo que a Secretaria de Saúde está sempre auxiliando a equipe do Centro, com intuito de melhorar os atendimentos. “O serviço de psicologia do CAPS realiza a escuta individual dos pacientes, com enfoque em transtornos de personalidade, uso de substâncias, casos graves de depressão, quadros de psicose, e, além do tratamento com medicamentos, é realizada a escuta e o atendimento às famílias dos pacientes, que foram encaminhados e que tem perfil de estar no CAPS.”, ressalta.

A médica Renata Delta Oliveira, está atuando no CAPS, há dois meses, e destaca que já está amando trabalhar no local. "Com 18 anos atuando na área da medicina, eu não tinha encontrado em uma instituição um trabalho tão organizado e uma equipe multidisciplinar tão dedicada. Com essa infraestrutura, o local é acolhedor e o trabalho desenvolvido é espetacular, os pacientes aderem aos tratamentos e frequentam os grupos”.

O enfermeiro Douglas Hammes destaca que o CAPS é um ponto de apoio que as pessoas precisam em momento de dificuldade e, por isso, o Centro oferece diversos grupos durante a semana. “Ocorrem grupo de transtorno de uso de substâncias de álcool e outras drogas; grupos de mulheres com depressão e grupo misto com casos mais complexos de esquizofrenia e psicoses. É importante ressaltar que neste último, toda a equipe trabalha coletivamente com os pacientes que permanecem o dia todo no CAPS. Em vista disso, atendemos também todos os familiares dos pacientes que frequentam o CAPS”, salienta.

Nos outros dias, a equipe do CAPS realiza atendimentos individuais, visitas domiciliares e planejamento das atividades que serão realizadas no decorrer da semana.

SICREDI COOPERAÇÃO PREMIADA