Morre Dom Altamiro Rossato ex-Arcebispo de POA que é natural de Campininha-Tuparendi

13/05/2014 08:52:02 - Geral
Morre Dom Altamiro Rossato ex-Arcebispo de POA que é natural de Campininha-Tuparendi

Foto: Arquivo de Familiares-Especial JFC

Altamiro Rossato, da Congregação do Santíssimo Redentor, os Redentoristas, nasceu 23 de junho de 1925, em Campininha, distrito de Tuparendi no Rio Grande do Sul, filho de Emílio e Josefina Rossato.

Seus estudos efetuaram-se na seguinte ordem: De 1933 a 1937, o curso primário em Santa Rosa. De 1939 a 1942, curso ginasial, no Seminário Redentorista do Menino Jesus de Pinheiro Machado e Seminário Redentorista Santo Afonso de Aparecida em São Paulo, onde no período de 1943 a 1945, também absorveu o curso colegial. Durante os anos de 1946 a 1948, cursou Filosofia no Seminário Maior Redentorista de Santa Teresinha, na cidade de Tietê, em São Paulo, no qual também cursou Teologia.

No dia 27 de dezembro de 1951 foi ordenado sacerdote. No ano de 1952 bacharelou-se em Filosofia pela Pontifícia Universidade Santo Tomás de Aquino (Angelicum), em Roma. Nesta mesma universidade, em 1953, fez o Mestrado e o Doutorado em Filosofia. Em 1955, ainda no Angelicum, tornou-se Mestre em Teologia, e no Instituto de Espiritualidade de Santo Tomás, em Roma, doutorou-se em Espiritualidade.

De 1962 a 1964 foi reitor da Igreja de Santa Cruz, em Araraquara em São Paulo. Nos anos de 1974 e 1975, especializou-se em Teologia Patrística, na Pontifícia Universidade Lateranense (Instituto Patrístico Augustinianum), obtendo o título de Doutor.

No dia 2 de março de 1986 foi ordenado bispo na cidade de Marabá, no Pará. Em 21 de maio de 1989 é elevado a dignidade de arcebispo, como coadjutor em Porto Alegre, com direito a sucessão, o que aconteceu em 17 de julho de 1991, sucedendo a Dom João Cláudio Colling.

Como Arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre, teve a missão de guiar no início da década de 90, a Igreja nas pegadas da Nova Evangelização e da 4ª Conferência de Santo Domingo.

No dia 7 de fevereiro de 2001 teve sua renúncia aceita ao governo da Arquidiocese de Porto Alegre pelo Papa João Paulo II1. Em 26 de março de 2001 recebe o Título Honorífico de Cidadão de Porto Alegre.

Dom Altamiro, faleceu por volta das 4h da madrugada de hoje na capital do Estado. A família ainda está tomando as providências para o velório e sepultamento.

SICREDI COOPERAÇÃO PREMIADA