Nildo anuncia mudanças nas pastas de Obras, Fazenda, Compras e Secretaria Geral

21/05/2014 19:10:09 - Politica
Nildo anuncia mudanças nas pastas de Obras, Fazenda, Compras e Secretaria Geral

Prefeito Nildo tomou medidas duras para manter comando no governo

O prefeito de Horizontina Nildo Hickmann(PT) anunciou mudanças na composição de seu secretariado. A demissão de um secretário e um cargo de diretoria pertencentes ao PTB, além da nomeação do próprio vice-prefeito na Secretaria Geral de Governo, até então inclinada em favor dos trabalhistas, deixou transparecer possíveis problemas de ordem política no governo.

Segundo Nildo, a decisão de nomear Dionir Bianchi para a recém criada secretaria, está baseada na confiança que tem no seu vice-prefeito e na sua capacidade de gestão e liderança. “O Bianchi é da minha inteira confiança e é o mais preparado para o cargo”, declarou o prefeito. Por ser vice-prefeito, Bianchi não receberá o subsidio de secretário, com o que o município evita despesa de R$ 9 mil mensais.

Outro anuncio feito por Nildo foi a troca no comando da Secretaria de Infraestrutura, Logística e Trânsito (Seinfra), até então sob o comando de Daltro Andreola do PTB. Carlos Berwian(PMDB) deixou a Secretaria da Fazenda para assumir o comando da pasta. Berwian já foi vice-prefeito e Secretário de Saúde, além de ter dirigido a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo em governos anteriores, antes de assumir a Fazenda em janeiro de 2013. Na Fazenda assumiu a servidora de carreira do quadro do município Ester Lowe, que já respondeu pela pasta em outras gestões.

Outra mudança ocorreu no Departamento de Compras, Licitações e Contratos. Neiva Klassen(sem vínculo partidário) assumiu a diretoria no lugar de Adalberto Albrecht(PTB). Ela é bacharel em direito e atuou por oito anos como servidora do quadro efetivo do município na secretaria da Fazenda.

O prefeito disse que as mudanças reforçam o conceito de gestão que seu governo definiu como prioridade. –“Não há desentendimentos partidários, são ajustes normais que a administração executa após criteriosa avaliação, oferecendo respostas à altura do que a gestão pública requer”. Todas as demais secretarias e departamentos estão passando por avaliações e novas mudanças não estão descartadas, porém sem sobressaltos, sem animosidades.

Segundo o prefeito, muita coisa foi dita quando da aprovação da nova estrutura administrativa recentemente, vista por algumas pessoas como um suposto arranjo de cargos para acomodações político partidárias. A história mostrará que estava em jogo o efetivo controle de todas as ações que a sociedade espera de uma gestão municipal e nunca experimentou.

 –“Nunca anunciei nomes para este ou aquele cargo, um ou outro partido, teve quem falou demais, o que criamos é uma estrutura moderna e cada prefeito, estrategicamente, montará sua equipe, baseado em suas prioridades. O nosso compromisso foi oferecer essa condição, dotando o Governo Municipal de mecanismos a serem geridos por recursos humanos, que melhor preparados e melhor distribuídos, possam administrar com todas as possibilidades de acertos, o que pertence a comunidade de Horizontina”, disse.

Embora estejam sendo suprimidos um cargo de Secretário e outro de Diretor, pertencentes ao PTB, e contrariando especulações, a nova Secretaria Geral criada com salário diferenciado, ser ocupada pelo vice-prefeito e não pelos trabalhistas, Hickmann diz que não há problemas maiores na aliança com o partido.

O QUE DIZ O PRESIDENTE DO PTB

O presidente do PTB Eduardo Jorge Horst,  discorda do mandatário e não esconde que a coligação com o PTB pode estar sendo rompida. Para Horst a decisão do prefeito é arbitrária e unilateral, desrespeitando acordo político construído através do resultado das eleições proporcionais.

Horst disse que o partido deve se reunir e reavaliar a permanência na aliança. Segundo ele, o crescimento das secretarias administradas pelo PTB, mexeu com interesses dos demais partidos aliados, que teriam pressionado o prefeito a promover as mudanças anunciadas nas últimas horas. Não houve diálogo, houve arbitrariedade, aponta Nico.

INGRESSO DO PARTIDO SOLIDARIEDADE

A abertura de espaço ao Partido Solidariedade que recentemente ingressou na aliança governista, também teria desagradado as lideranças trabalhistas, especialmente o presidente do PTB Eduardo Jorge Horst e o vereador e Presidente da Câmara Alessandro Rafael dos Santos. No Legislativo, há informações extra-oficiais, que dois assessores indicados pelo Solidariedade teriam sido exonerados pelo presidente no final da tarde de sexta-feira(23).

O Solidariedade não terá secretaria no governo municipal ao contrário do que vinha se especulando. Uma das possibilidades era junto a Secretaria de Esportes e Juventude, mas o prefeito garantiu a permanência de Sérgio Marques da Rosa do PSB.

DEMAIS PETEBISTAS CONTINUAM NO GOVERNO

A petebista, vereadora licenciada Zuleika Wehner, permanecerá no comando da Secretaria de Saúde, assim como Olmiro dos Santos e Bruno Dalbem em departamentos da Secretaria de Infraestrutura e Logística. Lauri Dreger igualmente segue no Departamento de Estradas Rurais.

COMANDO POLÍTICO

Fonte ligada ao prefeito municipal, que não autorizou ser identificada, destacou que a medida foi tomada para manter com o prefeito, o comando político do governo, pois algumas atitudes que estariam sendo observadas de parte do líder dos trabalhistas, ex-prefeito Eduardo Jorge Horst, estavam repercutindo de forma negativa junto aos demais secretários de governo e na própria opinião pública.

 

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA