PME DE HORIZONTINA: Um plano ousado para continuar entre os melhores municípios do país em educação

12/06/2015 08:23:50 - Educação
PME DE HORIZONTINA: Um plano ousado para continuar entre os melhores municípios do país em educação

Conferência Municipal de Educação foi realizada nesta semana

 

 

Um intenso e qualificado debate definiu as estratégias da educação de Horizontina para os próximos dez anos. Educadores e autoridades consolidaram as propostas na última terça-feira com um dos mais intensos e qualificados debates já vistos na história do município. O esforço dos educadores e gestores nas últimas duas décadas elevou a educação horizontinense à posição destacada do país. Agora a Câmara de Vereadores vai apreciar o PME- Plano Municipal Decenal. As 20 metas a serem cumpridas em 10 anos estão em nossa página na internet. 

 

1. EDUCAÇÃO INFANTIL

Universalizar, até 2016, a Ed. Inf. na pré-escola p/ crianças de 4 a 5 anos de idade e ampliar a oferta de Ed. Inf. em Creches de forma a atender no mínimo, 100% das crianças de até 3 anos até o final da vigência deste PME.

 

2. ENSINO FUNDAMENTAL

Universalizar o Ensino Fundamental de 9 anos para toda a população de 6 a 14 anos e garantir que pelo menos 95% dos alunos concluam essa etapa na idade recomendada, até o último ano de vigência deste PNE.

 

3. ENSINO MÉDIO

Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 a 17 anos e elevar, até o final do período de vigência deste PME, a taxa líquida de matrículas no Ensino Médio para 85%.

 

4. EDUCAÇÃO ESPECIAL/INCLUSIVA

Ofertar o acesso a Educação Básica e o atendimento educacional especializado em salas de recursos multifuncionais, escolas, classes ou serviços especializados aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, de forma complementar ou suplementar sendo estes matriculados na rede comum de ensino.

5. ALFABETIZAÇÃO

Alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º ano do Ensino Fundamental.

 

6. EDUCAÇÃO INTEGRAL

Oferecer Educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos (as) alunos (as) da Educação Básica.

 

7. APRENDIZADO ADEQUADO NA IDADE CERTA

Fomentar a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem de modo a atingir as médias do Ideb para o município.

 

8. ESCOLARIDADE MÉDIA

Elevar a escolaridade média da população de 18 a 29 anos, de modo a alcançar no mínimo 12 anos de estudo no último ano, para as populações do campo e dos 25% mais pobres, e igualar a escolaridade média entre negros e não negros declarados à Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

9. ALFABETIZAÇÃO E ALFABETISMO FUNCIONAL DE JOVENS E ADULTOS

Estimular a oferta de matrículas de educação de jovens e adultos, nos ensinos fundamental e médio, na forma integrada à educação profissional.

10. EJA INTEGRADA À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Estimular a oferta de matrículas de educação de jovens e adultos, nos ensinos fundamental e médio, na forma integrada à educação profissional.

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Ampliar as matrículas da Educação Profissional Técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta e pelo menos 50% da expansão no segmento público e privado.

 

12. ENSINO SUPERIOR

1) Estudar a oferta de 2 cursos de licenciatura, a partir de novos cenários que possam surgir a partir do novo PNE.

2) Incentivar a oferta de 2 novos cursos de Engenharia nos próximos 2 anos.

3) Estimular a ampliação da oferta atual de 4 para 10 cursos de graduação presenciais até 2023, vigência do plano nacional de educação, passando de 200 para 800 vagas anuais.

13. TITULAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Fomentar o acesso à Cursos de Pós-graduação em Mestrado e Doutorado, contribuíndo com a qualidade do ensino.

14. PÓS-GRADUAÇÃO

Incentivar a realização de matrículas stricto-sensu.

 

15. FORMAÇÃO DE PROFESSORES:

Participar da política nacional de formação dos profissionais da educação proposta pelo PNE a fim de que todos os professores e as professoras da educação básica possam obter formação específica de nível superior, obtida em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam.

 

16. FORMAÇÃO CONTINUADA E PÓS-GRADUAÇÃO DE PROFESSORES

Fomentar a formação de professores da Educação Básica, e oferecer a todos(as) os(as) profissionais formação continuada em sua área de atuação, considerando as necessidades, demandas e contextualizações do sistema de ensino.

 

17. VALORIZAÇÃO DO PROFESSOR

Valorizar os(as) profissionais do magistério da rede pública da Educação Básica, atendendo a atualização progressiva do valor do piso salarial nacional.

 

18. PLANO DE CARREIRA DOCENTE

Assegurar, no prazo de 2 anos a partir da vigência do PME, o ajustamento do Plano Municipal de Carreira para os(as) profissionais da Educação Básica, tomando como referência o piso salarial nacional profissional, definido em lei federal, nos termos do inciso VIII do art. 206 da Constituição Federal.

 

19. GESTÃO DEMOCRÁTICA

Assegurar condições, no prazo de 2 anos, para a efetivação da gestão democrática da Educação, associada a critérios técnicos de mérito e desempenho e à consulta pública à comunidade escolar, no âmbito das escolas públicas, prevendo recursos e apoio técnico da União para tanto.

20. FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO

Ampliar o investimento público em Educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País no 5º ano de vigência desta Lei e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB ao final do decênio.

Assunto: Educação

GIRO AMBIENTAL