Primeira reunião do grupo de sustentação do Plano Municipal de gestão integrada de resíduos sólidos

25/09/2015 10:22:55 - Geral
Primeira reunião do grupo de sustentação do Plano Municipal de gestão integrada de resíduos sólidos

Créditos: Anelize Katiane Espindola

Na semana passada, o Executivo promoveu a primeira reunião do grupo de sustentação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. A atividade ocorreu no gabinete do Palácio Municipal Walter Ullmann e contou com a participação de mais de 40 pessoas, envolvendo lideranças, entidades e imprensa, além do comitê técnico e do grupo de sustentação do plano.

A bióloga Carine Zambonato Winck, responsável pela elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do município de Três de Maio, destacou que o plano atende a Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Carine salienta que, se os municípios não fizerem o plano, deixarão de receber recursos federais para diversos projetos, em especial os destinados ao meio ambiente. “O Plano possui vigência de 20 anos, com revisão a cada quatro anos e nossa estimativa é que o mesmo esteja concluído até o dia 30 de novembro”, enfatiza.

Conforme Carine, o plano contempla oito tipologias: Resíduos Sólidos Urbanos; Resíduos Sólidos de Serviços de Saneamento; Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde; Resíduos Sólidos da Construção Civil; Resíduos Sólidos de Mineração; Resíduos Sólidos de Serviços de Transportes; Resíduos Sólidos Industriais e Resíduos Sólidos Agrossilvipastorís. “Estamos elaborando um diagnóstico para analisar a geração de resíduos destas tipologias, indicar um local adequado para disposição dos resíduos; estabelecer regras para a coleta e metas para melhoria do sistema”, informa.

O chefe de Gabinete, Leandro Maehler (Pato Roberto), enfatizou que o Município está adquirindo uma área de terra para implantação de uma unidade de triagem e transbordo, através de implantação de sistema cooperativado, já que Três de Maio não destina mais seus resíduos sólidos urbanos ao Consórcio Intermunicipal de Gestão dos Resíduos Sólidos (Cigres), pois designa os mesmos ao aterro sanitário de Giruá.  “Se trabalharmos com as prioridades do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, que visa a não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento de resíduos sólidos e disposição final adequada dos resíduos e rejeitos, futuro encaminharemos ao aterro apenas os rejeitos, ou seja, o que realmente não tiver valor econômico agregado”, assevera.

Conforme Leandro, o prazo, para que todos os municípios brasileiros elaborem seus Planos Municipais de Gestão de Resíduos Sólido se encerra, no dia 31 de dezembro deste ano, conforme rege a legislação nacional.

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA