TRÊS DE MAIO: Comunidade se mobiliza contra fechamento da Escola São Francisco

25/11/2015 12:51:25 - Educação
TRÊS DE MAIO: Comunidade se mobiliza contra fechamento da Escola São Francisco

foto: Anelize Katiane- Reportagem FC

Representantes do educandário buscaram apoio do Poder Legislativo

Professores, alunos e a comunidade do Bairro São Francisco estão mobilizados em busca do apoio para o não fechamento da Escola Estadual de Ensino Fundamental São Francisco. Eles já articularam apoio do Poder Legislativo onde tiveram a oportunidade de fazer o uso da Tribuna Livre para esclarecimento dos fatos.

A Diretora do Colégio Nilse Perim relatou que a notícia do fechamento e da decisão dos alunos irem para o CIEP veio até eles por boatos, conversas informais e meios de comunicação. Segundo ela o São Francisco foi fundado muito antes da Escola Glória Veronese e representa os alunos e a comunidade local há muito tempo, são anos de história de muita dedicação para a boa formação daqueles que passam por lá.

Os funcionários da São Francisco não discordam da unificação das duas instituições de ensino, porém alegam possuir 262 alunos ao total nos três turnos, enquanto o CIEP Glória Veronese tem 122 alunos. A 17ª Coordenadoria de Educação justifica a unificação e funcionamento junto ao prédio do CIEP por que suas instalações são mais novas. Pais, professores e alunos estão mobilizados para que a escola não seja desativada. Os mesmos estão realizando abaixo assinados e vieram até o Legislativo solicitar ajuda dos vereadores para que todos de alguma forma intercedam politicamente junto ao Governo do Estado.

Vinculo histórico com a comunidade

A Escola São Francisco faz parte da história do Bairro São Francisco, pois foi criada por volta de 1962, onde hoje está situada a Creche Dona Dodó. Os atuais vereadores Ivo Novotny e Luis José Lena estão entre os primeiros professores dessa escola.

Os estudantes até então faziam seus estudos no Colégio Dom Hermeto ou Pio XII (Cardeal Pacelli). Sendo essa a terceira Escola que passou a funcionar no município. Era uma escola Municipal e no ano de 1979, passou a ser escola estadual, sendo transferida para o endereço atual, onde comporta até 600 alunos.

Nos anos de 1991 e 1992, durante o governo de Alceu Collares uma grande parte do terreno da Escola (campo de futebol, bosque de eucaliptos, pomar) foi utilizada para a construção do CIEP. Ações culturais também sempre nortearam o trabalho dos professores. Por vários anos a escola protagonizou em nível regional o Festival da Música e Poesia Gauchesca, denominado de “Achego”. “Três de Maio, é teu berço, São Francisco te criou, os mestres te embalaram e o povo te consagrou”, era um dos trechos do belo hino do festival.

A proposta das autoridades da época era a troca de parte do terreno pelo ensino médio, que nunca foi implantado. Atualmente, a Escola São Francisco possui 262 alunos, nos três turnos de funcionamento.

Depoimentos defendem Escola São Francisco

“Nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. A escola vem ano após ano lutando pela sua permanência. Há mais esperança nos nossos passos, do que tristeza em nossos ombros. Uma escola com base sólida havia 36 anos no bairro, formando gente na educação de ensino fundamental, tenho a certeza que somos apaixonados pela São Chico quem estudou e estuda sabe do que falo. Quando vejo que todos os alunos estão firme e fortes, buscando e lutando por uma escola melhor emociona. A paixão toma conta aí vamos a luta, pelo não fechamento da nossa escola franciscana. Se preciso for marcharemos pelas avenidas sem temer mal algum. Escola nao se fecha, se investe, quando fecha uma escola, possivelmente tem que abrir um presídio.

Josias Correa. Ex- aluno de EJA – Educação de Jovens e Adultos e pai dos alunos João Victor dos Santos Correa e Pedro Osvaldo dos Santos Correa da 8ª série.

 

“Acho um absurdo nossa querida Escola São Francisco, estar novamente passando por uma situação assim. Um absurdo que os professores e direção tenham que brigar ano após ano para continuar trabalhando e desenvolvendo de forma brilhante e humana seu papel na sociedade. A Escola São Francisco teve um papel importante na vida e formação de muita gente. Muitos que não acreditavam que poderiam ter um futuro conquistaram lugares de destaque em vários setores,  em vários lugares diferentes do país. Muitos aprenderam o real sentido da palavra família. Sim, pois a família franciscana sempre acolheu à todos, seus profissionais sempre foram além dos seus papéis. Porque privar essa nova geração de receber tudo isso? Medo de que a comunidade pense demais? Não faz sentido fechar uma escola que só traz coisas boas para a cidade. Senhores governantes, por favor, trabalhem a favor da comunidade. Invistam nessa escola. Já passou da hora de implantar o ensino médio ali, ao invés de querer acabar com o que tem. Lembro com carinho dos tempos de São Francisco, onde aprendi valores que carrego em minha vida, e tenho muita gratidão pelos professores responsáveis por transmitir o amor pelo aprender”.

Depoimento da ex-aluna Luciana Girardi Pinto, que atualmente trabalha no colégio Atlântico, de Meia Praia, Santa Catarina como Analista Administrativo.

“Sei que muitas pessoas não farão nem questão de saber sobre o assunto, mas para mim e para todos os outros alunos da escola São Francisco é um assunto bem delicado. Recebemos a notícia que tem grande possibilidade da nossa escola fechar as portas, mas não deixaremos isso acontecer! Essa escola é muito importante para nós alunos, para os moradores do bairro, antigos alunos, funcionários e professores. Não deixaremos nossa escola fechar e lutaremos até o fim para mantê-la de portas abertas”!

Gabriela Zampiere dos Santos aluna da 8ª Série.

LS NOROESTE BAZAR E PAPELARIA