TRÊS DE MAIO: Curso novo atenderá demanda na área leiteira

19/01/2015 17:20:58 - Educação
TRÊS DE MAIO: Curso novo atenderá demanda na área leiteira

IMAGEM: Jornal Folha Cidade

A inauguração de uma fábrica de derivados do leite, esta semana em Três de Maio, demonstra mais uma vez o potencial que a região possui na área leiteira. A produção anual de leite da Região Noroeste, hoje, supera os 2 milhões de litros/ano. Segundo dados do IBGE de 2013, do total de leite produzido no Brasil, cerca de 68,8% foi industrializado, considerando somente estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária, o que registrou a aquisição de 23,55 bilhões de litros de leite pela indústria láctea brasileira em 2013.

O Curso de Tecnologia em Laticínios da SETREM vem para atender a essa demanda de profissionais capacitados para coordenar, auxiliar, planejar e gerenciar todas as etapas da cadeia produtiva do leite. Segundo a coordenadora do curso, Ana Paula Cecatto, há carência de profissionais habilitados para ocupar as vagas já existentes na indústria. Com o crescimento das empresas locais e a instalação de novos empreendimentos, a tendência é de aumentar a procura por esse tipo de profissional em específico.

É o primeiro curso nesta área no Rio Grande do Sul e visa formar profissionais que possam atuar não só dentro das indústrias, mas em órgãos de fiscalização e vigilância sanitária. Além disso, poderão trabalhar como autônomos, prestando consultoria para indústrias do setor e para propriedades produtoras de leite.

O curso é enxuto, mais prático do que teórico. "A formação terá foco na linha de produção, preparando o profissional para a industrialização do leite nas suas diferentes formas e para o controle de qualidade do leite cru, pasteurizado e derivados. Queremos atingir tanto as grandes empresas como as pequenas, inclusive produtores familiares que possuem agroindústrias e que buscam melhorar os processos e apresentar novidades nesta área”, explica Ana Paula.

SAIBA MAIS

Primeiro curso no Estado

O curso de Tecnologia em Laticínios é o primeiro no Estado, situado na região Noroeste, onde está localizada a maior bacia leiteira do Rio Grande do Sul. "As maiores indústrias do Sul do Brasil estão buscando em Minas Gerais profissionais para atuarem nesta área, estado que hoje representa a principal área de tecnologia em laticínios. Esses tecnólogos vem de longe e muitos não se adaptam à distância. Esta formação oferecida pela SETREM vem atender a uma demanda da indústria, que pediu profissionais tecnólogos para este setor. Podemos afirmar com certeza que faltam muitos profissionais especializados em laticínios no Brasil. Há muitas pessoas que sabem trabalhar com os derivados do leite na forma caseira, mas para fazer isto de forma correta, obedecendo formulações, conhecendo detalhadamente questões de controle de qualidade, que estão muito em voga atualmente, não existem profissionais suficientes no mercado”, complementa a coordenadora.

Procura vem de todo Estado

Segundo Ana Paula, várias indústrias e cooperativas de produtores de leite que ouviram falar do curso de Laticínios da SETREM estão entrando em contato para enviar representantes para esta formação. "Todo o Rio Grande do Sul é carente de profissionais de Tecnologia em Laticínios. Mesmo que inicialmente tenhamos pensado primeiro em resolver um problema regional, vamos por consequência colaborar para resolver um problemas estadual e de toda região Sul do país”, comemora.

Infraestrutura

A SETREM oferece de ótima estrutura nessa área, com áreas experimentais e laboratórios já utilizados pelo Curso Técnico em Agropecuária e pelo Bacharelado em Agronomia da Instituição. "O curso de Laticínios vai se juntar à área agrícola da Instituição e o aluno poderá visualizar materiais genéticos de forragens e pastagens, terá acesso aos animais, à ordenha, à agroindústria e a todo processo de industrialização, além dos laboratórios de química, biologia e microbiologia para praticar as análises laboratoriais do controle de qualidade. Ele verá na SETREM o melhor manejo para criação do gado leiteiro, as melhores pastagens, como armazenar e conservar o leite, como levá-lo para a indústria, como industrializá-lo de forma correta para posteriormente analisá-lo nos laboratórios”, argumenta Ana Paula.

Vagas e processo seletivo

A grade curricular, segundo a coordenadora, é bem específica, com poucas disciplinas generalistas, que também estarão focadas para a área de Laticínios. "É pensado em formar um profissional em pouco tempo, porém com todas as habilidades e competências para atuar em sua área de formação. O processo seletivo para o curso de Tecnologia em Laticínios, que tem duração de três anos e meio, será realizado no dia 7 de fevereiro, junto ao Vestibular Suplementar da SETREM. A primeira turma terá 40 vagas”, conclui.

SICREDI COOPERAÇÃO PREMIADA